sexta-feira, 19 de outubro de 2012

São Cristóvão: festa de Nosso Senhor dos Passos

Folheto da Festa de Nosso Senhor dos Passos, em São Cristóvão - Sergipe, tendo ao fundo a Igreja de São Francisco.
Folheto da festa de Nosso Senhor dos Passos, em São Cristóvão - Sergipe, tendo ao fundo a Igreja de São Francisco - Março de 2012
(CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIÁ-LAS / CLICK ON IMAGES TO ENLARGE THEM)

Para finalizar a série de posts sobre o centro histórico de São Cristóvão, decidi sair um pouco da linha das outras publicações, para falar sobre um importante evento que consegue atrair muitos turistas e visitantes à cidade. A festa de Nosso Senhor dos Passos é, sem dúvida, uma das celebrações religiosas mais importantes de Sergipe. Independente da crença, quem tem a oportunidade de observar esta festividade nota interessantes e curiosos atos praticados pelos devotos, sobretudo por aqueles que buscam, na flagelação ou na exposição pública do seu pagamento de promessa, agradecer pela graça que foi alcançada.


Milhares de pessoas se aglomeram na Praça São Francisco para presenciar o auge da festa
Milhares de pessoas se aglomeram na praça São Francisco para presenciar o auge da festa - Março de 2011

A festa de Nosso Senhor do Passos acontece há mais de 200 anos, costumeiramente no segundo final de semana após a quarta-feira de Cinzas, ou seja, após o Carnaval. Os pontos altos são a procissão da penitência, que acontece na noite do sábado, e a Via Sacra, que ocorre na tarde do domingo.


Nos dias de festa, a economia da cidade gira em torno dos romeiros. Ao fundo, a Igreja  Matriz Nossa Senhora da Vitória.
Nos dias de festa, a economia da cidade gira em torno dos romeiros.  Ao fundo, a Igreja  Matriz Nossa Senhora da Vitória - Março de 2012

É muito interessante presenciar as duas procissões, sendo que na noturna o destaque é observar a fé de milhares de pessoas que, segurando velas, acompanham o cortejo. Muitos desses devotos vestem roupas de cor roxa. Para os católicos, ela significa penitência, sobretudo na época da Quaresma. Ao final da procissão, quando as pessoas chegam à frente da igreja matriz Nossa Senhora da Vitória, os que vestem as túnicas, as tiram e deixam na frente da igreja. Já outros acabam por jogá-las em cima da imagem de Maria, mesmo a pedidos da "igreja" para que isso não seja feito. A justificativa para tal ato é que como a imagem é considerada santa, acredita-se que graças poderão ser alcançadas com o toque. Seria quase como tocar na própria santa.


No auge da festa, fieis se reúnem em torno das imagens de Maria e Jesus no momento do grande encontro.
No auge da festa, fieis se reúnem em torno das imagens de Maria e Jesus no momento do grande encontro  - Março de 2011

No domingo, dia considerado como o principal da festa, é grande o número de pessoas que chegam às estreitas ruas do centro histórico de São Cristóvão. São cerca de 50 mil pessoas perambulando no local. É nesse dia que a maioria das caravanas de outras cidades do interior, bem como de outros Estados, chegam levando muita gente. O principal "acontecimento" do dia é a Via Sacra, que consiste em representar os passos da crucificação de Jesus. No início, são duas procissões, uma tendo à frente a imagem de Maria (Nossa Senhora) e outra com uma imagem de Jesus sendo seguido por parte dos fieis. O auge acontece quando as duas procissões se encontram na praça São Francisco. Ou seja, imagens representativas de mãe e filho ficam lado a lado. Após esse encontro, a Via Sacra prossegue, dessa vez estando "completa", com as duas imagens e com todos os fieis seguindo na mesma direção.


O momento do encontro acontece na Praça São Francisco, mais especificamente em frente ao Museu Histórico de Sergipe
O momento do encontro acontece na praça São Francisco, mais especificamente em frente ao Museu Histórico de Sergipe  - Março de 2011

Apesar de o Centro Histórico ser pequeno, as procissões costumam durar algumas horas, mas, como falei inicialmente, o legal é observar a religiosidade das pessoas. Muitas delas fazem o percurso de pés descalços ou até de joelhos. Outras o fazem carregando uma madeira acima da cabeça ou uma cruz nos ombros. E há até quem use espinhos. A cor roxa está em todos os lugares, tanto em um dia, como no outro. Além dos devotos se vestirem com roupas e túnicas dessa cor, esta acaba fazendo parte da decoração da cidade e, principalmente, das igrejas.


Um dos momentos mais aguardados pelo público: O momento em que "Verônica" aparece
Um dos momentos mais aguardados pelo público: o momento em que "Verônica" aparece - Março de 2011

Imagem de Maria sob os olhos de expectadores presentes no Museu Histórico de Sergipe.
Imagem de Maria sob os olhos de expectadores presentes no Museu Histórico de Sergipe - Março de 2012


Enfim, a festa do Senhor dos Passos pode ser observada por todos, sejam católicos ou não. Vale a pena apreciá-la! ;)


Clique aqui e veja também o post que contém mais imagens dessa festa, com destaque para as que retratam devotos em momentos de agradecimento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço o contato! =)